Mais Digital - Artigos

Quanto um artista recebe pelo streaming no Spotify, Apple Music e outros

Quanto um artista recebe pelo streaming no Spotify, Apple Music e outros

O mercado de streaming de música está ficando mais acirrado. Recentemente, o Apple Music ultrapassou 40 milhões de assinantes, chegando cada vez mais perto da base de usuários pagantes do Spotify.

Esses serviços dependem de acordos com gravadoras para existirem. Alguns deles — como o Tidal — oferecem conteúdo exclusivo porque remuneram melhor os artistas. Por isso, é interessante ver quanto eles pagam cada vez que você ouve uma música.

O site The Trichordist vem acompanhando desde 2014 os valores pagos por serviços de streaming no mundo, e lançou este ano uma tabela atualizada.

Este é o valor médio que cada artista recebe a cada 1.000 reproduções:

  • Spotify: US$ 3,97
  • Apple Music: US$ 7,83
  • Pandora: US$ 1,34
  • Google Play Música: US$ 6,11
  • Amazon Music Unlimited: US$ 7,40
  • Deezer: US$ 6,24
  • Tidal: US$ 12,84
  • Rhapsody: US$ 16,82
  • YouTube: US$ 0,74
  • Microsoft Groove Music Pass: US$ 27,30

Essa lista está organizada pelos serviços que mais geraram receita para as gravadoras em 2017. O Spotify corresponde a 51% do total, contra 22% do Apple Music e 8% do Pandora — serviço de rádio online disponível apenas nos EUA. O YouTube aparece bem depois, com apenas 1,7% de participação.

Por isso, o YouTube planeja lançar um serviço pago de streaming. Além disso, o número de anúncios vai aumentar para quem ouve música. Seu diretor global de música, Lyor Cohen, diz que o objetivo é conseguir muitos assinantes para silenciar o “barulho” sobre o suposto dano que a plataforma causa à indústria fonográfica.

Em se tratando do número de reproduções, o Spotify correspondeu a 48% do total, contra 10% do Apple Music e 8% do YouTube.

A lista também inclui o Google Play Música, que aumentou seus preços no Brasil; e o Groove Music Pass, que foi encerrado pela Microsoft — os usuários foram migrados para o Spotify.

Esta é uma tabela simplificada com os 10 principais serviços de música, número de reproduções e receita gerada; a versão completa está aqui.

O Trichordist explica que seus números vêm de um conjunto de dados fornecidos confidencialmente. Ele corresponde ao mercado de streaming global no ano de 2017, e “representa uma gravadora independente de tamanho médio com um catálogo de mais ou menos 200 álbuns, gerando mais de 200 milhões de streams por ano”.

Os valores não consideram as taxas de distribuição. Nos casos em que existem vários níveis e estruturas de preços (como o Spotify), todos são somados e divididos para criar um valor médio único por reprodução.

Quanto um artista recebe pelo streaming no Spotify, Apple Music e outros

[Veja aqui o artigo completo] – [See here the full post]

Fonte/Source: Tecnoblog

Deixe Seu Comentário