Mais Digital - Artigos

As melhores operadoras de internet banda larga no Brasil

As melhores operadoras de internet banda larga no Brasil

Assim como faz com a telefonia móvel, a Anatel realiza anualmente uma pesquisa com o objetivo de medir a qualidade das operadoras de banda larga fixa no Brasil. A edição mais recente do estudo, liberada na terça-feira (13), mostra que o serviço de internet não só tem a satisfação geral mais baixa no setor de telecomunicações, como vem piorando progressivamente ao longo dos anos.

A banda larga fixa tinha média de 6,58 em satisfação geral em 2015, caiu para 6,26 em 2016 e fechou o ano passado com nota de 6,23 entre os 22.742 usuários entrevistados de agosto a dezembro de 2017.

As notas vão de 0 a 10 e refletem a percepção de qualidade por parte dos consumidores. Foram avaliadas as três maiores operadoras (NET Vírtua, Oi e Vivo) e as empresas regionais que possuem ao menos 10 mil clientes pessoa física em determinado estado: Algar (MG e SP), Brisanet (CE e RN), Cabo Telecom (RN), Sercomtel (PR), Sky (AM, CE, DF, GO, MA, MG, PA, RN e SP) e TIM Live (RJ e SP).

As melhores operadoras no Brasil

Em regra, as operadoras com atuação limitada atendem melhor os clientes de suas regiões: as quatro primeiras colocações são ocupadas por empresas que prestam serviço de banda larga fixa em apenas um ou dois estados. Entre as grandes, quem vence a disputa é a NET Vírtua, que também é a maior empresa do segmento, com 8,9 milhões de clientes.

Este é o ranking de satisfação geral:

  1. Cabo Telecom: 7,64
  2. TIM Live: 7,54
  3. Brisanet: 7,28
  4. Sercomtel: 6,87
  5. NET Vírtua: 6,43
  6. Algar: 6,39
  7. Vivo: 6,38
  8. Oi: 5,67
  9. Sky: 5,38

A exceção à regra é a Sky, que oferece banda larga fixa por meio de 4G em apenas nove estados, mas obteve as piores notas, sendo mais afetada no quesito funcionamento (média de 5,10). A operadora foi considerada a pior em todos os estados em que atua, exceto no Ceará, onde a Oi obteve a nota mais baixa.

As melhores operadoras em cada estado

Mas banda larga fixa é um serviço que apresenta muitas variações de qualidade de estado para estado. Sem contar que há ainda mais empresas regionais do que na telefonia móvel: os provedores de internet com atuação limitada foram os que mais cresceram em 2017, e mais de 20% dos consumidores não são assinantes de nenhuma das três gigantes do setor.

Estas são as melhores opções em cada estado, de acordo com os assinantes:

  • Acre: NET Vírtua (6,96)
  • Alagoas: Vivo (7) e NET Vírtua (6,83)
  • Amapá: Oi (5,99)
  • Amazonas: NET Vírtua (6,63)
  • Bahia: NET Vírtua (6,6)
  • Ceará: Brisanet (7,24)
  • Distrito Federal: Vivo (6,45) e NET Vírtua (6,32)
  • Espírito Santo: NET Vírtua (6,58), Oi (6,28) e Vivo (6,23)
  • Goiás: Vivo (6,23) e NET Vírtua (6,16)
  • Maranhão: NET Vírtua (7,45)
  • Mato Grosso: NET Vírtua (6,88)
  • Mato Grosso do Sul: NET Vírtua (6,82)
  • Minas Gerais: NET Vírtua (6,38), Algar (6,35) e Vivo (6,33)
  • Pará: NET Vírtua (6,98)
  • Paraíba: NET Vírtua (6,75) e Vivo (6,66)
  • Paraná: Sercomtel (6,87), Vivo (6,52) e NET Vírtua (6,48)
  • Pernambuco: NET Vírtua (6,63) e Vivo (6,55)
  • Piauí: NET Vírtua (7,2)
  • Rio de Janeiro: TIM Live (7,71)
  • Rio Grande do Norte: Cabo Telecom (7,64)
  • Rio Grande do Sul: NET Vírtua (7,04)
  • Rondônia: NET Vírtua (6,88)
  • Roraima: Oi (5,06)
  • Santa Catarina: Vivo (6,71) e NET Vírtua (6,61)
  • São Paulo: TIM Live (7,41)
  • Sergipe: NET Vírtua (6,92) e Vivo (6,73)
  • Tocantins: NET Vírtua (7,05)

As maiores notas foram atribuídas para os serviços da TIM Live no Rio de Janeiro (7,71) e da Cabo Telecom no Rio Grande do Norte (7,64), enquanto a Sky ficou com os piores índices no Pará (4,87) e no Maranhão (4,67).

Algumas considerações

É bom lembrar que a pesquisa não leva em conta aspectos técnicos: a Anatel simplesmente pergunta aos consumidores como eles avaliam suas operadoras em determinados quesitos, o que torna as notas mais subjetivas. É como se você pedisse uma opinião a um amigo que é cliente de outra empresa de banda larga fixa.

Há um padrão no ranking de melhores operadoras por estado: as empresas que possuem redes mais novas (como a TIM Live) tendem a oferecer um serviço melhor que as tradicionais (Oi e Vivo), que geralmente prestam banda larga fixa com base na infraestrutura já existente de telefonia fixa, com fios de cobre, que não permite velocidades muito altas.

A Vivo foi a única operadora que melhorou suas notas em todos os quesitos no ranking nacional, o que não é surpresa se considerarmos que a empresa vem investindo massivamente para expandir sua rede de fibra óptica, deixando de lado o antigo ADSL: já são mais de 200 municípios brasileiros cobertos com FTTH (Fiber-to-the-Home, com fibra direto na residência) e FTTC (Fiber-to-the-Curb, em que a fibra vai até o armário próximo do cliente).

Quem se dá melhor entre as gigantes é a NET Vírtua, que figurou na primeira posição (ou ficou em empate técnico na liderança com outra empresa) em 21 estados. A possível explicação para isso é que a empresa utiliza a tecnologia de cabo (DOCSIS), cujo sinal não degrada tanto de acordo com a distância como no ADSL. Isso permite oferecer velocidades mais altas que as da concorrência em locais onde a infraestrutura de telefonia fixa é muito antiga.

O estudo completo da Anatel está disponível neste link (PDF), com avaliações sobre cobrança e ofertas, além de informações de renda média e faixa etária dos clientes de cada empresa. Como você avalia a sua banda larga fixa no seu estado?

As melhores operadoras de internet banda larga no Brasil

[Veja aqui o artigo completo] – [See here the full post]

Fonte/Source: Tecnoblog

Deixe Seu Comentário